segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Eu tenho tantos sonhos, tantas vontades, tantos planos pra minha vida, tantas expectativas, tantas ideias para a judar o mundo, mas se eu mesma não consigo me ajudar, como vou ajudar as outras pessoas quem dirá o mundo? Não consigo fazer o que eu realmente quero, sempre há algo que me para, e eu tento pensar o que é que me faz parar, e vejo que sou eu mesma. Eu sou meu pior veneno.
Eu tenho muito medo de ser mais uma adulta insignificante, que eu esqueça meus ideais e meus sonhos e faça somente o necessário para eu pagar meus impostos e comprar minha comida. Eu quero mais. Esse mundo é muito grande e é tão meu quanto seu. Eu sou livre e eu quero conhecer tudo que a Terra tem a oferecer - se der tempo . Essa minha vontade de conhecer me da vontade de viver, o conhecimento me saceia. E não vai ser um semelhante meu que vai me impedir de conhecer o MEU mundo, e isso vale a todos os terrestres, o homem quis nos separar em grupos e a Terra está tentando nos unir pela piedade.
Eu realmente odeio essa vontade de ter poder, poder sobre tudo, não se contentam com nada. Eu não suporto mais essa inimizade, essa falsidade, essa competição idiota que o homem insite em criar. Competição pra quê? Pra onde? Provar pra quem? Satisfação? Satisfação de quê? De conseguir destruir seu habitat? Como se não bastasse o homem quis controlar a natureza. Nós somos da Terra e não ao contrário, tudo que há nela nós usamos e abusamos e agora que sofremos as consequencias ficamos ai : - Ó porque está acontecendo tudo isso? Ó será que é o fim do mundo? Me poupe.

Mais uma para a série riot. A todos que querem uma vida melhor!

Bjs

Um comentário:

  1. Adoreeeeeeeeeei o texto! Faço de suas palavras as minhas palavras!

    ResponderExcluir

Texto aberto à críticas e também à elogios.